Verbalizar

"Expressando uma vida digna"

Textos

Fanatismo


 
O fanatismo é uma doença enraizada (crônica), provindo da idolatria, seja em quaisquer aspectos.
Todo idolatra se torna um fanático, pois; pré-concebe na sua consciência o fanatismo.
Por sua vez; o fanatismo em estado avançado, concebe o radicalismo.
Então; a ordem é esta: idolatria, fanatismo, radicalismo.

 
“Um abismo chama outro abismo”. Sl.42.7.
 
Existe um percentual para cada fase, “quanto mais se bebe, mais se fica embriagado".
Ora; um ser em estado alterado, não conduz com asserto o seu corpo, mente e raciocínio.
É fato que idólatra algo, coloca-se em estado de submissão, tudo que o idolo fizer está de acordo, não tem quem tire de sua cabeça, fica vulnerável a manipulação, pois; o senso crítico fora afetado, não ouve, nem enxerga ninguém, pois; o fanatismo tomou-lhe conta, já não é ele e sim a doença manifesta.

 
Alguns adoram homens, partidos políticos, times de futebol, tornam-se fanáticos e radicais.
 
Mas; tudo foi consentido pelo próprio, adeus moderação, domínio próprio, senso de razão, precisa enfrentar as consequências.
O idolatra fanático se perde no caminho, busca seus afins, para poder concentrar-se, buscando meios para sua doença propagar.
Tornam-se cegos enxergando, surdos mesmo ouvindo, precisam continuar se alimentar, viraram dependentes, depois vomitam a sua sujeira na sociedade.
 
"Eles nada sabem nem entendem, porque os seus olhos são incapazes de ver e os seus corações não conseguem compreender." Is.44.18
 
Como os exemplos vistos no cotidiano: intolerância religiosa, inimizades, porfias, brigas entre torcidas, partidárias, etc.
O catecismo da Igreja Católica afirma:

 
“Idolatria não se refere apenas aos falsos cultos do paganismo. Idolatria também é quando o homem presta honra e veneração a uma criatura em lugar de Deus, quer se trate de deuses ou demônios (por exemplo, o satanismo), do poder, raça, prazer, antepassados, estado, dinheiro, etc."
 
Totalmente contrário ao conceito Cristiano de: união, paz e amor ao semelhante.
O caos é estabelecido, consentido, pela própria consciência, inapta de raciocínio e vigilância.
Percebê-se a desarmonia existente, entre; pessoas de diversos níveis, que compõem a sociedade.

 
A veneração a algo ou alguém, expressa respeito e admiração, mas é uma linha tênue, facilmente ultrapassada para a idolatria, fanatismo e o radicalismo.
 
Distantes estamos da perfeição, mas; não precisamos piorar, acertando-nos defronte à luz da razão.
 
Digno de Glória, Honra e Adoração é o Deus Vivo, o Criador e Altíssimo e a sua Vontade, servida com a nossa gratidão para todo o sempre! 
 

 O fanatismo é a única forma de força de vontade acessível aos fracos. – Friedrich Nietzsche.
Maurício de Oliveira
Enviado por Maurício de Oliveira em 20/07/2018
Alterado em 23/07/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras