Verbalizar

"Expressando uma vida digna"

Textos

Cidadão dos Céus

 
Floresce a rosa antes de romper o dia, serenada de frescor anuncia sua beleza.
Quanta perfeição espreita os sonhos dos que dormem, sonolentos querem se reerguer, a fim da ganhar o pão vosso de cada dia.
A manhã esta preparada, céus abertos as primeiras orações, o horizonte mesclado com suaves tons e a mesma beleza da flor, sussurrando nossa atenção.
_olhem... Já se faz outono, as folhas desprendem-se dos galhos.
_vejam... Já fora tudo preparado, o que lhe resta é caminhar.

Assim se fazem os dias e esta ordem fora anunciada, desde os primórdios tempos.
Caía sobre nós teu manto estrelado, ensina-nos a viver, como sempre quisestes ó Pai!
As criaturas aladas são dignas, desde o mais simples, pois; cogitam as coisas do alto e com seus bicos afiados, entoam um grande louvor!
_escutem-nos... Estamos em todos os lugares, procure-nos ao redor.
_ouçam-nos... Talvez poderíamos, lhes ensinar alguma coisa.

Um dia bem vívido resgata grandes percas do passádo, e os ganhos memoráveis, trazem-nos um novo sabor a vida, pois; aprendemos a degustar o banquete diário oferecido.
Agradeço, porque reconheço o que me foi dado, empresto, porque me foi atribuído transformar, sirvo, porque não sou maior que ninguém, vivo neste ciclo, pois; ninguém haverá de me julgar, e se não sou réu, sou cidadão dos céus.

“Sejam meus imitadores, como sou de Cristo”.
I Coríntios 11.1
Maurício de Oliveira
Enviado por Maurício de Oliveira em 12/04/2018
Alterado em 14/04/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras