Verbalizar

"Expressando uma vida digna"

Textos

Sophia
Entre as águas da sarjeta era conduzida, graças que não encontrou bueiros, na calçada conseguiu equilibrar-se, mas a chuva era tanta...
Forças? Nenhuma...
Muita água suja infiltrada nos olhos, boca e ouvidos.
_Uma escola!
Até parece que pode pensar, as patinhas escorregavam na porta de vidro,
_Salve-me por favor!
Fala ou mia?
Fala, mia, sente, brinca e tudo mais!
Tocou o coração da adolescente, que rapidamente abriu à porta e a resgatou,
Numa caixa de papelão aguardava, sua doação.
_"Alô Anna! Você não quer uma gatinha que foi salva da enxurrada? Não posso levá-la, pois; já tenho duas.
_Sim! Aceito avisarei meus pais".
Assim foi feito!
Primeiros socorros, água limpa, soro fisiológico nos olhos vermelhos, pires de leite.
Torcida para firmar as perninhas e se levantar.
Dois dias depois e ela falou:
_Miau!!! Olha estou aqui viu!
Alegria! Sorrisos!
Hoje conhece o amor e a proteção.
Um presente lindo!
Que os céus, ou melhor a chuva veio nos entregar.
Maurício de Oliveira
Enviado por Maurício de Oliveira em 15/02/2018
Alterado em 24/02/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras